Bistrô

Prazer, eu sou do departamento de Informação Interna

23 Ago 2011

Neste mês de agosto, fizemos a estratégia de comunicação para o lançamento da intranet de uma nova divisão de um cliente. Intranet esta que tem um grande astro: o blog do presidente.

Animadas com a iniciativa, fizemos benchmarking em várias grandes empresas e infelizmente não nos surpreendemos com o resultado: são muito poucos os presidentes que mantém blogs para interagir com seus colaboradores.

“O presidente não tem tempo”, “Não vamos expor o presidente a comentários”, “Não temos equipe para monitorar e responder todos os posts”.

E mesmo que o presidente fique de fora, em muitas empresas o colaborador ainda não fica de dentro. Sobram jornais e newsletters e faltam fóruns, blogs e às vezes até um endereço de e-mail para falar com Recursos Humanos.

Existem muitos mais departamentos de informação interna do que áreas de comunicação para colaboradores. Afinal, quando uma empresa tem uma comunicação de apenas uma via, que produz e emite conteúdo – mas não promove a participação dos colaboradores e nem mesmo interage com estes, bem, isso não é exatamente comunicar, isso é informar.

Os colaboradores de uma empresa são cidadãos do mundo colaborativo da internet. Ele são cada vez menos receptores passivos e mais integrantes da Cultura Participativa de Henry Jenkins. Toda vez que não conseguem interagir – seja para questionar, elogiar e sim, também para reclamar – perdemos uma oportunidade de engajar.

Se for um talento, provavelmente a empresa o perderá depois de algumas tentativas frustradas de comunicação. E se ficar, pode ser ainda pior: muitas vezes a impossibilidade de falar leva ao boicote silencioso.

por:

Deixe uma resposta